A Floresta Sombria

Além da Teoria da Floresta Sombria da Internet

Baseado no livro A Floresta Sombria de Cixin Liu.

Este é um post de duas partes. Clique aqui para a primeira parte.

Re-aprendendo a ser você mesmo on-line

Prequel à Floresta Sombria

Duas semanas atrás eu escrevi sobre a teoria da floresta sombria da internet. Usei a teoria da floresta sombria para explicar por que temos medo de nos expor on-line e o que poderia ser perdido como resultado.

Eu conectei pela primeira vez a teoria das florestas sombrias com a internet quando tive uma estranha percepção no começo deste ano: eu sabia como ser eu mesmo na vida real, mas eu não sabia como ser eu mesmo on-line.

Na “vida real”, sou uma pessoa de 40 anos razoavelmente autoconfiante. Se sentássemos lado a lado em um avião, certamente teríamos uma conversa memorável.


Mas na internet, eu me sinto como um adolescente lutando para encontrar sua identidade. Muitas vezes sou muito autoconsciente para ser interessante ou real.

A Internet Tornou-se a Floresta Sombria

Quando eu usei a internet como um adolescente de verdade nos anos 90 e como um jovem adulto nos anos 2000, esse não era o caso. Eu escrevia no meu blog todos os dias. Quadros de mensagens foram como eu aprendi a testar teorias e debater ideias. Essas comunidades eram pequenas o suficiente para que as pessoas se conhecessem, mas grandes o suficiente para que houvesse uma diversidade de opiniões e conversas. Você poderia discordar veementemente de alguém sobre política em um tópico enquanto concordava tão apaixonadamente com a mesma pessoa em um debate sobre sequências de filmes em outro.

Eu não tinha nenhum problema em estar online. Mas agora parece diferente.

A floresta sombria

No entanto, muita dessa diferença está em mim. Eu sou mais velho. Eu tenho mais em jogo. Mas não foi apenas eu que mudou. A internet também. A internet passou de um local de experimentos de baixo risco para um local altamente traiçoeiro.

Com a ascensão do bullying online, da humilhação e dos golpes, a internet tornou-se emocional, reputacional e fisicamente perigosa. Tornou-se a floresta sombria. Nossas migalhas digitais se tornaram evidências que podem ser usadas contra nós. Para nos mantermos em segurança, exercitamos nosso direito de permanecer em silêncio e nos mudamos para o subsolo.

Domínios Negros

Quando se trata de mostrar nosso verdadeiro eu online, muitos são mais parecidos com domínios negros do que podemos imaginar.

Na série The Three Body Problem, o autor Liu Cixin apresenta uma solução para a ameaça da floresta sombria: um “domínio negro”. Esse dispositivo reduz a velocidade da luz para criar um manto de invisibilidade ao redor de um planeta ou galáxia. Desse modo, um domínio negro impede tudo de entrar ou sair. É segurança através da auto prisão cósmica.

Florestas sombrias como listas de e-mail e grupos do slack são mais tolerantes do que os domínios negros de Liu. Eles estão fora da rede, mas não tão fora assim da rede.

Os equivalentes aos domínios negros de hoje podem ser coisas como colocar telefones em freezers, Mastodon e armazenamento a frio de criptomoedas. Todavia, não somos tão hardcore com nossos hábitos digitais ainda.

Mas quando se trata de mostrar nosso verdadeiro eu online, muitos são mais parecidos com domínios negros do que podemos imaginar.

Texto de Yancey Strickler

Este artigo foi publicado primeiramente em medium.com

Deixe uma resposta