O Que Acontece Quando Milionários do Bitcoin Morrem?

O que acontece com o patrimônio digital?

O recente caso do falecido cripto-milionário, Matthew Mellon, levantou uma questão que muitos só se perguntam quando é tarde demais:

O que acontece com o patrimônio digital quando cripto-investidores morrem?

O caso de Matthew Mellon

Matthew Mellon ganhou muito dinheiro com criptomoedas. Com uma fortuna que, de acordo com a Forbes, chegou a mais de um bilhão de dólares no início do ano, pode-se chamá-lo de um cripto-bilionário sem exagero. Ele ganhou o dinheiro através de um investimento inicial em XRP, a moeda da rede Ripple.

Como a Forbes relata, o investidor foi extremamente cauteloso sobre seus ativos criptográficos. Dizem que ele possuía várias carteiras, cada uma delas protegida por sua própria chave privada. Estas, por sua vez, são armazenadas em cartões de memória distribuídos sob nomes falsos em cofres dos bancos nos EUA.

Sua família também parece não saber o paradeiro das chaves privadas . Se eles não conseguirem encontrar uma maneira de acessar as chaves, os bilhões em herança de criptomoedas serão perdidos.

Segurança em primeiro lugar – Como tornar as chaves privadas acessíveis aos membros da família?

A questão de ativos digitais invioláveis não é inteiramente nova. Recentemente, a Base58 relatou um alto número de Bitcoins perdidos devido à perda das chaves privadas.

No entanto, essas chaves privadas não podem mais serem acessadas porque não foram armazenadas ou foram canceladas. Dessa forma, se você não tem a chave certa, não pode transferir dinheiro e o Bitcoin é “congelado” na blockchain.

No caso de heranças, no entanto, os investidores devem considerar o mais cedo possível, como seus familiares ou herdeiros podem acessar o patrimônio digital em caso de doença ou morte. Existem várias maneiras de fazer isso.

Carteiras on-line

No caso das carteiras online, a situação é menos crítica, uma vez que muitas dessas carteiras consideram o Bitcoin como puro dinheiro escritural.

Na maioria das vezes basta que os herdeiros ou agentes se identifiquem como tal para os operadores liberarem o acesso.

Carteiras Off-line e Seeds

Se você é uma daquelas pessoas que prefere guardar o dinheiro em seu próprio computador ou em uma carteira local, você ainda pode fazer provisões.

Neste caso, você deve imprimir as chamadas seeds da carteira e anexá-las ao testamento. Assim os herdeiros terão acesso e serão informados em caso de doença ou morte.

Seeds são uma série de palavras que podem ser usadas para restaurar a chave mestra.

Carteiras Multi Assinaturas

Se você tem uma confiança concreta em alguém do seu ambiente pessoal ou um advogado que você gostaria de permitir a realização de transações em caso de emergência, você pode recorrer a este método.

O método de assinatura múltipla significa que há um total de três chaves e as transações de tal carteira só são possíveis se duas das três chaves tiverem sido assinadas.

Enfim, seja qual for o método que você escolher, uma coisa é certa: se você quiser impedir que seus ativos digitais fiquem perdidos na blockchain, caso você não possa mais acessá-los, logo, você deve tomar precauções antecipadas.

Este artigo foi publicado primeiramente em hackernoon.com

Deixe uma resposta